sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

O verdadeiro sentido do Natal (peça teatral para jovens e adolescentes)

O verdadeiro sentido do Natal
(peça teatral para jovens e adolescentes)

Personagem 1: O Natal é a data em que todo mundo comemora o nascimento de Jesus, o que a maioria não entende é qual é o real motivo pelo qual Jesus nasceu neste mundo. Muitos não entendem que Ele veio ao mundo como homem para se oferecer pelos nossos pecados.
Vamos refletir um pouco sobre o sentido do Natal:

Personagem 2 (feminina): Mãnhêeee amanhã é Natal tá, e eu quero meu presente!

Personagem 3 (MÃE): Peraí minha filhinha, a mamãe ta se arrumando...E por falar nisso tô atrasada para minha hora no salão de beleza, amanhã é Natal e tenho que estar linda para receber os convidados para nossa festa aqui em casa.

Personagem 2 (feminina):  Mas mãe, e meu presente...

Personagem 3 (MÃE):   Filha, fala com seu pai eu tô na minha hora, até mais tarde, tchau meu bem!

Personagem 2 (feminina): Já comprou meu presente de Natal pai, se não comprou pode comprar!

Personagem 4 (PAI):   Filha depois eu vejo... eu tenho um monte de coisa pra fazer... depois a gente vê tá?!

Personagem 2 (feminina): Cansei desta casa. Vou pra casa da (Personagem 5) que eu ganho mais.

Na casa da (Personagem 5)...

Personagem 2 (feminina):   Oi amiga!!! Desculpa! Eu não sabia que você tava com visita. 

Personagem 5 (feminina):   Oi (Personagem 2)! Não tem problema é o pessoal da igreja que tá aqui. Vem pra cá também...
Mas que cara é essa???

Personagem 2 (feminina):   É lá em casa todo fim de ano é a mesma coisa, meu Pai e minha Mãe nem ligam pra mim. Meu Pai só trabalha, trabalha e trabalha e minha Mãe passa horas no salão, gastando a grana do meu Pai... Depois a gente vai pra alguma festa chata em que fica todo mundo bêbado...

Personagem 6: Lá em casa também era assim antes de a gente conhecer Jesus. Mas agora, graças a Deus, tudo mudou.

Personagem 2 (feminina): Como é o Natal de vocês então?

Personagem 7: Nas nossas casas, todos os anos nós vamos a igreja para o culto especial de Natal. Lá louvamos a Deus por ter mandado seu único filho para nos salvar!

Personagem 8: Para nós o Natal é mais do que um dia de trocar presentes. É um dia de gratidão!

Personagem 9: O Natal é mais uma data que nós aproveitamos para agradecer a Deus pelo maior presente que Ele nos deu, o seu filho Jesus, que é o nosso Salvador!

Personagem 10: No Natal não reverenciamos o Papai Noel, porque pra nós o dono do dia de Natal, assim como de todos os outros dias, é Jesus.

Personagem 2 (feminina): Estou me sentindo muito bem, agora, vou pra casa dizer pros meus país que nós podemos fazer um Natal diferente.


TODOS:   Que nesta Noite de Natal Jesus possa nascer nos corações de muitos que ainda não o conhecem. Feliz natal a todos!!!

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Vencendo a tentação (esboço de pregação)

Vencendo a tentação (esboço de pregação)

Tipo de sermão: textual (Veja também: Tipos de Sermões)
Texto base: (Tiago 1:13-18) 

Introdução: A tentação é uma realidade diária para todo cristão que vive ainda neste mundo. Neste texto Tiago, pelo Espirito, nos traz informações vitais para triunfarmos dia após dia sobre a tentação e assim não permitirmos que ela nos leve ao pecado.
Temos aqui três lições principais sobre a tentação:

 1. A tentação começa dentro de nós mesmos: "Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência," (v.14).

- Jesus ensinou que o pecado nasce no coração do homem (Mateus 15:19) Por isso somos chamados a guardar o nosso coração (Provérbios 4.23).
- Uma vez iniciado dentro de nós o processo da tentação, o agente externo que anda continuamente ao nosso derredor (1 Pedro 5.8), que tem como propósito roubar, matar e destruir (João 10.10) começa também a trabalhar (Mateus 4.3-11).
- Precisamos então ser prudentes (Mateus 10.16) Precisamos tampar as brechas, fortalecer os pontos fracos. Todo crente tem seus pontos fracos. O de Abraão era a mentira, o de Pedro era o temperamento, o de Sansão era os relacionamentos. E o nosso, qual é?

2. A tentação é um processo que culmina no pecado: "Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.” (v.14,15).

- O pecado não acontece de repente, ele se desenvolve por um processo que se inicia com a tentação. Se nós interrompemos este processo na fase inicial o pecado não se consuma. Uma vez tentados temos a opção de agir como agiram Adão e Eva no Éden, Davi no caso de Bate-Seba ou agir como José na casa de Potifar.
- Deus é fiel em não permitir que sejamos tentados além das nossas forças (1 Coríntios 10.13).
- Quando o processo da tentação não é interrompido o pecado é inevitável. Quando o pecado não é resistido a consequência é a morte espiritual (Romanos 6.23). 

3. O segredo para vencer a tentação é não se deixar enganar: "Não erreis, meus amados irmãos.” (v.16). outra versão diz: “Não vos enganeis”.

- O pior engano que o ser humano pode cometer é imaginar que o pecado não trará consequências (Gálatas 6.7-8).
- Precisamos aprender a reconhecer a nossa fraqueza (Mateus 26.41).
- Precisamos buscar forças no Senhor. E isso nós podemos fazer pela: oração (Mateus 6.13 a), e pela Palavra (Salmos 119.11).


Conclusão: A tentação é algo comum a todo ser humano, mas é bem-aventurado aquele que vence a tentação porque ele receberá do Senhor a coroa da vida, a coroa da vida que o Senhor tem prometido aos que o amam (Tiago 1:12).

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

O sofrimento para aquele que vive na vontade de Deus.

O sofrimento para aquele que vive na vontade de Deus.
“Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal.” (1 Pedro 3:17)
O sofrimento é algo comum a todos os seres humanos, por mais que alguém possua bens e riquezas nesta vida nem por isto estará isento de sofrimento. Por vezes descobrimos que até pessoas que imaginávamos serem as mais felizes estão entre as que mais sofrem. Nem mesmo o justo está livre do sofrimento, mas se examinarmos a bíblia vamos descobrir que o sofrimento é bem diferente para aquele que vive na vontade de Deus.
Para começar temos no nosso Deus um refúgio, uma fortaleza e um socorro bem presente na hora da angústia (Salmos 46:1). O Senhor jamais nos desampara e mesmo nos momentos mais difíceis Ele nos sustenta com a sua potente mão (Salmos 37:24). É impossível para o ser humano ficar totalmente livre do sofrimento, mas sofrer com Cristo é bem melhor do que sofrer sozinho no mundo.
Nós sabemos que o próprio Senhor Jesus não se privou do sofrimento para nos santificar pelo seu sacrifício (Hebreus 13:12) (Isaías 53:5), e a palavra de Deus nos ensina que quando sofremos vivendo dentro da vontade de Cristo estamos nos tornando participantes das aflições Dele e assim teremos também direto de nos alegramos com Ele na revelação da sua glória (1 Pedro 4:13).
A bíblia é muito clara em dizer que todo sofrimento ou tribulação que enfrentamos nos produzira recompensa na vida eterna (2 Coríntios 4:17), e que estas aflições não podem ser comparadas com a recompensa que Deus está reservando para nós (Romanos 8:18).
Por mais que tenhamos que enfrentar provações e sofrimentos nesta nossa passagem por esta vida, uma certeza nós temos, a cada dia está mais próximo aquele dia em que Deus enxugará todas as nossas lágrimas: “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” (Apocalipse 21:4).
Seguindo firme na presença do meu Senhor, sabendo que para enfrentar os sofrimentos desta vida é bem melhor com Ele do que sozinho.

Sidone Gouveia

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

As tempestades no mar da vida (esboço de pregação)

As tempestades no mar da vida (esboço de pregação)

Tipo de sermão: textual (Veja também: Tipos de Sermões)

Texto base: (Mateus 8:23-27)

Introdução: Assim como os discípulos enfrentaram a tempestade no mar da Galileia nós teremos que enfrentar algumas tempestades no mar da vida.
Paulo e Barnabé passavam pelas igrejas que eles haviam fundado com a seguinte mensagem: “por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus” (Atos 14:22).
O próprio Senhor Jesus nos deu a seguinte advertência: “...no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (João 16:33).
Seremos bem aventurados se quando as tempestades vierem tivermos conosco a mesma companhia que os discípulos tinham no barco com eles naquele dia.

1. No mar inevitavelmente enfrentamos tempestades “E eis que no mar se levantou uma tempestade” (v.24).

Na vida sempre estaremos sujeitos a varias tribulações, tribulações estas que normalmente tem quatro causas:
- Ataque do diabo (1 Pedro 5:8) (João 10:10).
- Permissão de Deus para nos aperfeiçoar (Hebreus 12:6).
- Questão de humanidade (Eclesiastes 9:2-3).
- Questão de Estilo de vida (Gálatas 6:7)

2. A única maneira de vencer a tempestade é clamando ao Senhor. “E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos,” (v.25).

- Os discípulos não confiaram nas suas experiências de navegação, mas clamaram a Jesus (v.25).
- Existe uma promessa de Deus para livrar ao que clama (Salmos 50:15).
- Para sermos atendidos precisamos invoca-lo com sinceridade (Salmos 145:18-19).

3. As tempestades (as lutas) produzem resultados positivos para as nossas vidas. “e seguiu-se uma grande bonança” (v.26).

- Elas nos proporcionam experiências pessoais com o nosso Deus (v.27).
- Elas aumentam o nosso temor pela Palavra de Deus (Salmos 119:67).
- Elas produzem recompensa para o que persevera até o fim (Tiago 1:12).


Conclusão: As tempestades (as lutas) não vêm para nos destruir, vêm para nos aperfeiçoar. Porém, a única maneiras de as vencermos é clamando ao Senhor e confiando inteiramente nele. Só assim poderemos contemplar os resultados positivos destas lutas e tempestades nas nossas vidas. 

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Debaixo do zimbro

Debaixo do zimbro
“Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.” (1 Reis 19:4)
Nenhum bom cristão está isento de momentos debaixo do zimbro. Elias já havia realizado feitos tremendos no nome do Senhor e também já tinha vivenciado experiências tremendas com Deus. Elias já havia profetizado uma prolongada seca (1 Reis 17:1), já havia sido sustentado por corvos (1 Reis 17:6), já havia sido sustentado milagrosamente junto com uma viúva (1 Reis 17:15-16), já havia ressuscitado o filho da viúva (1 Reis 17:22), já havia confrontado o rei Acabe (1 Reis 18:18), já havia feito cair fogo do céu e destruído os profetas de Baal (1 Reis 18:22-40), já havia orado para que acabasse a seca que ele próprio havia predito (1 Reis 18:41-45). E depois de tudo isto, Elias se desestabiliza diante de uma ameaça da perversa Jezabel. Desanima-se a tal ponto, que deseja a própria morte.
Quantos de nós não passamos por situações semelhantes a de Elias, a nossa vida espiritual está excelente a nossa fé está firme como uma rocha. Mas de repente, uma situação qualquer tira o nosso chão, nos faz acreditar que não vale a pena continuar, que os nossos sonhos e planos foram frustrados e só nos resta parar e esperar o fim.
É neste momento que Deus entra em ação! Veja que Deus logo manda um anjo com alimento para fortalecer o seu servo desanimado. O mesmo acontece conosco, Deus nunca nos deixará de lado em momentos como este, Ele sempre nos enviará um alimento para nos reestabelecer as forças espirituais.
Elias come a comida trazida pelo anjo, mas se deita novamente, o grau de desanimo do profeta era acentuado. Mas o Senhor não desiste facilmente de nós e por isso Ele envia o anjo mais uma vez. Elias agora se agarra a sua segunda chance e passa a cumprir aquilo que Deus estava lhe mandando. E você? Tem agarrado a sua segunda chance de se enquadrar nos propósitos de Deus?
Se você hoje também está debaixo do zimbro, saiba que não é o fim. O Senhor sustenta todos os seus servos para que não fiquem prostrados “Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão.” (Salmos 37:24). Levanta-te porque Deus tem muito mais a realizar na tua vida!
Recebendo o constante cuidado do meu Deus, mesmo em alguma breve eventual passagem por debaixo do zimbro.

Sidone Gouveia

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Três características daquele que foi ressuscitado com Cristo. (esboço de pregação)

Três características daquele que foi ressuscitado com Cristo. (esboço de pregação)

Tipo de sermão: textual (Veja também: Tipos de Sermões)

Texto base: (Colossenses 3:1-3)

Introdução: Paulo fala aqui aos que ressuscitaram com Cristo. Quem são estes? São os que morreram com Ele para o pecado (Romanos 6:5,6). Também em (Gálatas 2:20) Paulo diz: “Já estou crucificado com Cristo...”, ou seja, para ressuscitar é preciso morrer. Em (Gálatas 6:14) ele diz: “o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo”. Paulo colocava a cruz de Cristo entre ele e o mundo, de forma que quando ele olhava para o mundo este estava morto para ele, e o mesmo ocorria quando o mundo olhava para Paulo.
   Vejamos então três características daquele que morreu para o mundo e já ressuscitou espiritualmente com Cristo:

1. Ele busca as coisas que são de cima (v.1).

- Buscar as coisas que são de cima significa mortificar o velho homem (v 5-10).
- Precisamos buscar as coisas que são de cima porque elas são eternas (2 Corintios 4.18).
- Precisamos buscar as coisas que são de cima porque quando fazemos isto as demais nos serão acrescentadas (Mateus 6.33).

2. Ele pensa nas coisas que são de cima (v.2).

- Temos que ocupar a nossa mente com o que é puro (Filipenses 4.8).
- Para sermos bem-aventurados precisamos ocupar a nossa mente com a Palavra de Deus de dia e de noite (Salmos 1.1-2).
- O que está registrado na nossa mente é o que guia as nossas atitudes, por isso, precisamos meditar continuamente na Palavra (Josué 1.8).


3. Ele está com a vida escondida com Cristo em Deus (v.3).

- Aquele que está com a vida escondida em Deus está protegido do pecado (1 João 3.6).
- Aquele que está com a vida escondida em Deus está protegido do mal (Salmos 91:1), (Salmos 46:1).

Conclusão: Já conhecemos então agora quais são as características daquele que morreu para o mundo e ressuscitou com Cristo para uma vida de santidade na sua presença. É momento de fazermos estão uma reflexão: estas características estão presentes em nós? Que a cada dia elas sejam mais abundantes em nossas vidas!

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Deixar de conhecer as escrituras: um erro que não podemos cometer.

Deixar de conhecer as escrituras: um erro que não podemos cometer.

“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras...” (Mateus 22:29)

Se existe algo que verdadeiramente caracteriza a espécie humana com certeza é o erro, a capacidade de falhar. A bíblia diz: “Na verdade que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque.” (Eclesiastes 7:20). Por mais integro que seja o ser humano, em algum momento ele acaba cometendo falhas e pecados. A bíblia nos dá exemplos de grandes homens que procederam desta forma, Noé mesmo sendo o único que achou graça aos olhos de Deus em meio a uma geração totalmente corrompida, depois de ter vivido o livramento das águas do dilúvio, errou por causa da embriaguez com vinho. Davi o homem que foi considerado “segundo o coração de Deus” cometeu falhas próprias de um verdadeiro tirano contra o pobre Urias, adultério e assassinato.
Mas por mais que o homem esteja sujeito a errar e a falhar, existe um erro que nenhum de nós podemos cometer justamente este erro pelo qual Jesus repreende os saduceus o erro de não conhecer as escrituras. A bíblia sagrada é a revelação da vontade de Deus para as nossas vidas. Se não a conhecermos jamais poderemos cumprir esta vontade.
O nosso interesse em conhecer as escrituras revela nosso desejo de conhecer a Deus. Em (Apocalipse 21:8) diz: “Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos...a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” Os tímidos aqui não são outros senão aqueles que não desejam, que não se importam, que não se interessam em conhecer a Deus e a sua vontade.
Quando não cometemos o erro crucial de negligenciar o conhecimento das escrituras, isso nos permite evitar também os demais erros, pois a Palavra do Senhor nos ilumina o caminho para que pratiquemos atitudes corretas: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmos 119:105).
Buscando sempre conhecer ao Senhor pela sua Palavra para não ter a sorte dos tímidos e incrédulos e para poder percorrer o meu caminho nesta vida com clareza e livre de tropeços.


Sidone Gouveia

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Todo dia o pecado vem, mas eu escolho Deus. (Apresentação teatral para igreja)

Todo dia o pecado vem, mas eu escolho Deus. (Apresentação teatral para igreja)

Ato 1: A fornicação
Locutor: Ei (personagem 1) tem um garoto ali atrás que tá te chamando, ele quer ficar com você. Você não vai lá?
Personagem 1: Não, porque em 1 Coríntios 6:13 diz que: “...o corpo não é para a fornicação, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo.”

Ato 2: O efeito destruidor das drogas
Locutor: Ei (personagem 2) aquele seu colega maluco tá te chamando pra vocês fazerem a cabeça. Você não vai lá?
Personagem 2: Não, porque em 1 Pedro 5:8 diz: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;”

Ato 3: A Mentira
Locutor: Ei (personagem 3) é verdade que você tem saído mal nas provas? Mas quando os seus pais perguntarem você vai dizer que está tirando boas notas né?
Personagem 3: Não, porque em Efésios 4:25 diz: “...deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo;”

Ato 4: O namoro indecente
Locutor: Ei (personagem 4) o seu namorado tá querendo um pouco mais de intimidade com você. Você não vai querer perde o seu namorado, vai? Então você vai ceder?
Personagem 4: Não, porque em 1 Coríntios 6:19 diz: “o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos”

Ato 5: As palavras torpes
Locutor: Ei (personagem 5) você tropeçou e machucou o dedão? Tá doendo? Dizem que xingar alivia a dor. Você não quer experimentar?
Personagem 5: Não, porque em Mateus 12:36 diz que: “... de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.
E em Efésios 4:29 diz: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.”

Ato 6: A pornografia
Locutor: Ei (personagem 6) tem um site novo com muita pornografia. Você não quer dar uma olhadinha?
Personagem 6: Não, porque em Salmos 101:3 diz: “Não porei coisa má diante dos meus olhos...”

Ato 7: A violência
Locutor: Ei (personagem 7) sabe aquele garoto novo lá da escola? Ele disse que você não é de nada. Você não vai brigar com ele?
Personagem 7: Não, porque em Romanos 12:18 diz: “quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.

Ato 8: O roubo
Locutor: Ei (personagem 8) você já pensou que pode pegar dinheiro lá no caixa do seu trabalho e ninguém vai nem perceber? Você vai pegar?
Personagem 8: Não, porque em Efésios 4:28 diz: “Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.

Ato 9: A bebida
Locutor: Ei (personagem 9) tem um amigo seu te chamando lá no bar pra vocês tomarem uma. Você vai lá?
Personagem 9: Não, porque em Efésios 5:18 diz: “não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito.”

Ato 10: A amizade do mundo
Locutor: Ei (personagem 10), você sabia que tem uma balada demais pra galera ir hoje. Você vai né?
Personagem 10: Não, porque em 1 João 2:15 diz: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.”

Final
Locutor: Ei (jovens) o pecado está chamando vocês. Vocês não vão?

todos: Não, porque em Hebreus 12:14 diz: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” 

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Perguntas para gincana ou batalha bíblica no livro de 3 João.

Perguntas para gincana ou batalha bíblica no livro de 3 João.

Capítulo único

1- Como João se apresenta na introdução desta carta (3 João)?

R: como o presbítero. (v.1)

2- A quem João endereça esta carta (3 João)?

R: ao amado Gaio (v.1)

3- Em sua saudação inicial que palavras João usa para expressar o seu sentimento pelo destinatário da carta?

R: a quem em verdade eu amo (v.1)

4- Como João se refere ao destinatário no verso 2?

R: Amado (v.2)

5- No verso 2 o que João deseja para o destinatário da carta?

R: que vá bem em todas as coisas, e que tenha saúde (v.2)

6- No verso 2 o que João diz que já estava bem no destinatário da carta?

R: a sua alma (v.2)

7- No verso 3, com que palavras João expressa o que ele sentiu quando os irmãos testificaram que o destinatário da carta andava na verdade?

R: muito me alegrei (v.3)

8- No verso 3, quem João diz que testificou que o destinatário da carta andava na verdade?

R: os irmãos que vieram (v.3)

9- No verso 3, o que os irmãos que vieram testificaram sobre o destinatário da carta?

R: que ele andava na verdade (v.3)

10- Qual era o maior gozo de João?

R: ouvir que os seus filhos andam na verdade (v.4)

11- O que João dizia sobre ouvir que os seus filhos andam na verdade?

R: que não tinha maior gozo do que este (v.4)

12- Para com quem Gaio procedia fielmente em tudo que fazia?

R: para com os irmãos e para com os estranhos (v.5)

13- Como Gaio procedia para com os irmãos e para com os estranhos?

R: fielmente em tudo que fazia (v.5)

14- Na presença de quem testificaram sobre o amor de Gaio?

R: na presença da igreja (v.6)

15- De que maneira Gaio deveria conduzir os irmãos para que fizesse bem?

R: deveria conduzi-los como é digno para com Deus (v.6)

16- João diz que Gaio deveria receber estes irmãos porque eles haviam saído de suas casas pelo Nome de Cristo e, além disso, não tinham tomado nada de quem?

R: dos gentios (v.7)

17- Qual é a frase que João diz no verso 7 que nos leva a entender que estes irmãos a quem ele queria que Gaio acolhesse eram pregadores do evangelho?

R: porque pelo seu Nome saíram (pelo Nome de Cristo) (v.7)

18- João diz que devemos receber os pregadores do evangelho para que sejamos o que?

R: cooperadores da verdade (v.8)

19- O que João diz que devemos fazer aos pregadores do evangelho para que sejamos cooperadores da verdade?

R: os devemos receber (v.8)

20- Quem estava procurando exercer liderança naquela igreja local e buscava impedir que os enviados de João fossem entre eles recebidos?

R: Diótrefes (v.9)

21- O que Diótrefes procurava exercer sobre aquela igreja local a quem João estava escrevendo?

R: A liderança “o primado” (v.9)

22- O que Diótrefes estava impedindo?

R: que João e os seus enviados fossem recebidos pela igreja (v.9,10)

23- O que Diótrefes estava proferindo contra João e os seus cooperadores?

R: proferindo contra eles palavras maliciosas (v.10)

24- O que João diz para Gaio não seguir?

R: o mal (v.11)

25- O que João diz sobre quem faz o mal?

R: não tem visto a Deus (v.11)

26- De quem João diz que todos dão bom testemunho?

R: de Demétrio (v.12)

27- João, usando uma figura de linguagem, diz que até quem deu testemunho de Demétrio?

R: até a verdade (v.12)

28- Embora ainda tivesse muito a dizer a Gaio João não quis escrever mais nada, por quê?

R: porque esperava brevemente lhe falar face a face (v.13,14)

29- Que frase João usa na sua saudação final a Gaio?

R: paz seja contigo (v.15)

30- João diz a Gaio que quem mais lhe envia saudações?


R: os amigos (v.15)

terça-feira, 27 de junho de 2017

Perguntas para gincana ou batalha bíblica no livro de 2 João.

Perguntas para gincana ou batalha bíblica no livro de 2 João.

Capítulo único

1- Como João se apresenta na introdução desta carta (2 João)?
Como o ancião. (v.1)

2- A quem João endereça esta carta (2 João)?
A senhora eleita, e a seus filhos. (v.1)

3- Na introdução, João diz uma frase que descreve o seu sentimento pelos destinatários da carta. Qual é esta frase?
Aos quais amo na verdade. (v.1)

4- Além dele, quem mais João diz que ama os destinatários da carta?
Todos os que têm conhecido a verdade. (v.1)

5- No verso 1, João fala do amor que ele e também todos os que têm conhecido a verdade sentem pelos destinatários da carta. No verso 2 ele diz o que impulsiona este amor. O que é?
O amor da verdade. (v.2)

6- No verso 2, o que João diz que está em nós?
A verdade. (v.2)

7- No verso 2 João diz que a verdade estará conosco até quando?
Para sempre. (v.2)

8- No verso 2, o que João diz que estará conosco para sempre?
A verdade. (v.2)

9- Quais são as três palavras que João usa na sua saudação do versículo 3?
Graça, misericórdia e paz. (v.3)

10- Na sua saudação João deseja a seus leitores graça, misericórdia e paz da parte de quem?
De Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai. (v.3)

11- A quem João chama de “o Filho do Pai”?
O Senhor Jesus Cristo. (v.3)

12- Na sua saudação João deseja a seus leitores que a graça, a misericórdia e a paz da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo seja com seus leitores em que?
Na verdade e no amor. (v.3)

13- No verso 4 João diz a “senhora eleita” que muito se alegrava por que?
Por achar que alguns de seus filhos andam na verdade. (v.4)

14- No verso 4 qual é a frase que João diz a “senhora eleita” que mostra o que ele sentia pelo fato de que alguns de seus filhos andam na verdade?
Muito me alegro (v.4)

15- Os filhos da “senhora eleita” andam na verdade de acordo com que mandamento?
De acordo com o mandamento que temos recebido do Pai. (v.4)

16- O mandamento que João escreve a “senhora eleita” no verso 5 é novo ou antigo?
Antigo. (v.5)

17- Qual é o mandamento que João escreve a “senhora eleita” no verso 5?
Que nos amemos uns aos outros. (v.5)

18- Complete o que João diz na parte “A” do verso 6: E o amor é este...
Que andemos segundo os seus mandamentos. (v.6)

19- Complete o que João diz na parte “B” do verso 6: Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes...
Que andeis nele. (v.6)

20- Qual é a palavra que preenche a lacuna: Porque já muitos ______________entraram no mundo.
Enganadores (v.7)

21- O que os enganadores de que João fala não confessam?
Que Jesus Cristo veio em carne. (v.7)

22- O que não confessa que Jesus Cristo veio em carne. Além de ser o enganador também é o...
Anticristo. (v.7)

23- O que o enganador e o anticristo não confessam?
Que Jesus Cristo veio em carne (v.7)

24- Por quem João diz que devemos olhar para que não percamos o que temos ganho?
Por nós mesmos. (v.8)

25- Por que João diz que devemos olhar por nós mesmos?
Para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão. (v.8)

26- João diz que devemos olhar por nós mesmos para que não percamos o que temos ganhado, antes recebamos o que?
Inteiro galardão. (v.8)

27- O que João diz que acontece com aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo?
Não tem a Deus. (v.9)

28- O que João diz sobre aquele que persevera na doutrina de Cristo?
Esse tem tanto ao Pai como ao Filho. (v.9)

29- Quem é que João diz que tem tanto o Pai quanto o Filho?
Aquele que persevera na doutrina de Cristo. (v.9)

30- Quem João diz que não deveríamos receber em casa e nem saudar?
Os que não trazem a doutrina de Cristo, mas uma doutrina que nos busca desviar dela. (v.10)

31- O que João diz sobre que saúda o apóstata?
Tem parte nas suas más obras. (v.11)

32- Quando João diz que seria cumprido o gozo dele e dos destinatários da carta?
Quando ele fosse ter com eles e lhes falasse face a face. (v.12)

33- Na despedida da carta João envia aos destinatários a saudação de quem?
De tua irmã, a eleita. (v.13)

34- Que título João da a igreja irmã que envia a sua saudação aos destinatários da carta?
A eleita. (v.13)