segunda-feira, 28 de maio de 2012

O perfil do verdadeiro cidadão do céu


O perfil do verdadeiro cidadão do céu

“SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?
Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.
Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;
A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda.
Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.”
(Salmos 15:1-5)

O Salmista faz neste cântico a pergunta mais crucial de todas. Quem poderá habitar no tabernáculo de Deus? Ou seja, quem salvará a sua alma e viverá com Deus para sempre? Esta é a pergunta que todo ser humano mais deve almejar conhecer a resposta. Porque só assim, ele saberá se tem se enquadrado no perfil destes que habitarão com Deus. Conhecer o nosso destino eterno é fundamental, pois a bíblia bem nos diz: “... que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma?...” (Mateus 16:26).
Ao final da pergunta o Espírito Santo usa o próprio salmista para nos trazer esta tão importante resposta, o Espírito traça através dele o perfil do verdadeiro cidadão do céu. O primeiro requisito para se morar com Deus é ter um real compromisso com a sinceridade a justiça e a verdade. Os religiosos mantem uma vida de aparências, mas para podermos realmente morar com Deus, nossa justiça precisa superar a deles: “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” (Mateus 5:20).
Outra particularidade do verdadeiro cidadão do céu é que ele jamais busca o mal do seu próximo, nem mesmo aceita ou concorda que outros o façam: “nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo”. Portanto, os que aceitam passivamente a injustiça contra os outros ainda não possuem, e provavelmente nunca possuirão, a cidadania celestial.
O verdadeiro cidadão do céu, também, é aquele que jamais se presta a bajular aqueles que não buscam ser aprovados por Deus, por mais influência que possam ter neste mundo. Ao passo que ele nunca deixa de honrar os que temem a Deus, por mais humildes que sejam: “Aquele... cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR”.
O verdadeiro cidadão do céu honra os seus compromissos sob qualquer circunstância, pois ele sabe que é um representante do Senhor neste mundo, portanto não pode dar mau testemunho diante dos homens: “aquele que jura com dano seu, e contudo não muda”. Nossas obras devem levar as pessoas a glorificar o nosso Pai que está nos céus (Mateus 5.16).
E ainda, o verdadeiro cidadão do céu não se deixa dominar pela ganância que impera neste mundo, nem permite que ela o leve a oprimir o seu semelhante: “Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente”. Agiotagem e suborno são coisas comuns para muitos hoje em dia, inclusive para muitos que professam serem cristãos, mas o que verdadeiramente possui a cidadania celeste está livre destas coisas.  

Buscando, com toda diligência, me enquadrar no perfil do verdadeiro cidadão do céu. Pois só assim poderei ter certeza de que realmente, como diz a Palavra, nunca serei abalado.
Sidone Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário