sábado, 31 de dezembro de 2011

Vivendo livre da avareza


Esta matéria tem o objetivo de servir de subsídio para a ministração e o estudo das lições de Escola Bíblica Dominical, editadas pela CPAD, neste primeiro trimestre de 2012. Minha oração a Deus é para que ela sirva de edificação para os seus santos.

Tema do trimestre:
“A verdadeira prosperidade — A vida cristã abundante”.

Temas das lições:
Lição 1: O surgimento da Teologia da Prosperidade
Lição 2: A prosperidade no Antigo Testamento
Lição 3: Os frutos da obediência na vida de Israel
Lição 4: A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 5: As bênçãos de Israel e o que cabe à Igreja
Lição 6: A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 7: “Tudo posso Naquele que me fortalece”
Lição 8: O perigo que querer barganhar com Deus
Lição 9: Dízimos e ofertas
Lição 10: Uma Igreja verdadeiramente próspera
Lição 11: Como alcançar a verdadeira prosperidade
Lição 12: O propósito da verdadeira prosperidade
Lição 13: Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade


Vivendo livre da avareza

“Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.” (Hebreus 13:5)

Certamente nunca houve tempo em que a ambição desenfreada e a exaltação do consumismo estivessem tão em voga como em nossos dias. O regime capitalista democrático em que vivemos nos oferece liberdade, porém, ínsita à avareza àqueles que não têm a real compreensão do valor das coisas desta vida.
O culto a avareza é um problema tão grave entre os cristãos, senão até mais, quanto entre os incrédulos. Através da Palavra de Deus, podemos entender que a avareza é um problema de ordem espiritual que começa como uma tendência da nossa natureza carnal e pecaminosa e culmina, na vida daquele que dá liberdade a carne, como uma terrível idolatria: “Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;” (Colossenses 3:5)
E sendo que a avareza rouba no nosso coração o lugar que somente a Deus pertence, nos lançando a condição de meros idolatras, então o Senhor Jesus nos faz uma seria advertência para que todos estejamos cientes que Deus não dividirá o seu trono com as nossas ambições egoístas: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” (Mateus 6:24)
Ao invés de ceder ao apelo da nossa carne e andar segundo o costume que impera no mundo, a Palavra do Senhor nos convida, neste versículo que tomamos como base, a praticar um estilo de vida diferente: “Sejam vossos costumes sem avareza”.
Mas como seria possível viver e praticar uma cultura diferente vivendo com os pés sobre esta terra? Como seria possível estar imune a avareza? Se o próprio marketing, que é a área que se dedica a aumentar a venda das empresas mercantis, descobriu que os desejos e as necessidades do ser humano, enquanto consumidor, são ilimitadas, ou seja, o saco da nossa ambição jamais se enche.
O fato é que, para o nosso bem, podemos encontrar também neste simples verso da carta aos Hebreus a solução para este duplo problema. Quanto ao nosso desejo de possuir tudo quanto o dinheiro pode nos proporcionar, encontramos aqui a orientação para viver da seguinte maneira: “contentando-vos com o que tendes”. Ao invés de vivermos sofrendo e nos debatendo por algo que ainda não possuímos, devemos saber aproveitar aquilo que o Senhor já nos deu, bem como devemos saber ser gratos a ele por estas coisas.
Não imagine alguém que com isto eu estou fazendo uma apologia a preguiça e ao comodismo, já que a bíblia também não louva estas atitudes. Mas o que nós não podemos é gastar todo o nosso tempo e energia buscando apenas as coisas corruptíveis e passageiras deste mundo, antes precisamos priorizar o tesouro dos céus!
Agora, se a questão não está em um desejo fútil, mas numa real necessidade, para nos permitir uma vida com a mínima dignidade que um ser humano espera. Também para estes casos encontramos aqui orientação: “porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.” Não precisamos e nem devemos estar ansiosos, o Senhor cuida muito bem daqueles que nele confiam!

Buscando viver um estilo de vida diferente, livre da avareza que no mundo impera, confiando no cuidado do meu Senhor, para assim reservar o lugar que lhe é devido no meu coração.

Sidone Gouveia

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Lição 1: O surgimento da Teologia da Prosperidade (VERIFIQUE SEU APRENDIZADO DESTA LIÇÃO DA EBD)

1º Trimestre de 2012 “A verdadeira prosperidade — A vida cristã abundante”

Lição 1: O surgimento da Teologia da Prosperidade 

Caro professor, o presente questionário contém cinco questões elaboradas com base no comentário da lição de Escola Bíblica Dominical da CPAD, com a finalidade de ser aplicado para verificação de aprendizado dos alunos e mestres.

MARQUE CERTO OU ERRADO E VERIFIQUE O GABARITO AO FINAL DO TESTE.

1- O gnosticismo é uma crença que se originou antes de Cristo, e está associada aos sírios, babilônicos, egípcios e gregos. Tal ensino afirmava que a matéria era má e o espírito bom.
(  ) Certo  (  ) Errado
2- Ao pregar que os cristãos não podem sofrer ou ficar doentes e que devem tornar-se ricos à custa de sua fé, o ensino da Teologia da Prosperidade tem produzido uma geração de crentes bem informados com relação aos seus direitos espirituais.
(  ) Certo  (  ) Errado
3- A Bíblia diz que o cristão não deve temer o sofrimento e nem tampouco negá-lo.
(  ) Certo  (  ) Errado
4- Com a Teologia da Prosperidade, os pastores passaram a ser vistos como respeitáveis ministros de Deus. Isto só foi possível por que neste sistema a igreja passa a ter a mesma dinâmica administrativa de uma grande empresa.
(  ) Certo  (  ) Errado
5- Ao criar em seus seguidores uma mentalidade de mercado e transformar estes crentes em consumidores, a Teologia da Prosperidade acabou esvaziando-os dos ideais do Reino de Deus. Eles já não veem razão para buscar o perfeito estado eterno, já que imaginam ser possível possuir tudo agora.
(  ) Certo  (  ) Errado

Gabarito

1- Certo 
2- Errado Tem produzido uma geração de crentes interesseiros e materialistas.
3- Certo 
4-Errado- Com a Teologia da Prosperidade, os pastores passaram a ser vistos como executivos bem-sucedidos! O pastor agora é visto como um profissional liberal e não como um ministro de Deus. Ele não mais pastoreia, mas gerencia sua igreja.
5- Certo

domingo, 25 de dezembro de 2011

De onde me virá o socorro?


De onde me virá o socorro?

“LEVANTAREI os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.
O meu socorro vem do SENHOR que fez o céu e a terra.
Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará.
Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.
O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.
O sol não te molestará de dia nem a lua de noite.
O SENHOR te guardará de todo o mal; guardará a tua alma.
O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.”  (Salmos 121:1-8)

É fato conhecido e incontestável que todo ser humano esta sujeito a passar por momentos de problemas e dificuldades. E nestas horas, todos clamam por socorro. O que diverge entre os seres humanos é onde eles buscam tal socorro. Alguns confiam no poder dos seus recursos materiais, outros no poder de sua influência, outros ainda confiam em deuses representados por imagens de escultura. Já o salmista declara: “O meu socorro vem do SENHOR”!
É verdade que a bíblia esclarece que existe muitos neste mundo a quem os homens chamam “senhor”, então, para não haver nenhum engano, o salmista deixa bem claro em qual Senhor está a sua confiança: “O meu socorro vem do SENHOR que fez o céu e a terra.”  
A confiança do fiel não esta em um senhor que não fez conhecer o seu poder, mas no Senhor que criou o céu, a terra e tudo que neles há. Aquele que nos fez é totalmente capaz de nos sustentar com a destra do seu poder!
Jesus nos diz: “...Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida... Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” (Mateus 6:25-26) Seria uma tremenda incoerência imaginarmos que aquele que nos deu a vida não teria poder para sustenta-la em todas as nossas mínimas necessidades. E para que ele faça isto, basta que coloquemos o seu reino como prioridade em nossas vidas: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)
Uma vez que colocamos o reino de Deus em primeiro lugar podemos descansar, certos que ele também dará prioridade em nos abençoar. E o salmista sabia que, quando a benção dele esta sobre nós, estamos totalmente seguros. Já que o nosso protetor não necessita de sono, e nos guarda o tempo todo: “aquele que te guarda não tosquenejará”.
Quando o nosso socorro vem do Deus criador podemos ficar tranquilos, para Deus não existe impossíveis, ele é totalmente capaz de nos livrar de qualquer coisa que ouse nos ameaçar: “O SENHOR te guardará de todo o mal”.
O Deus criador é capaz de nos proteger tanto das ameaças físicas, quanto das ameaças que atacam a nossa alma: “O SENHOR... guardará a tua alma.” Para isto, basta que confiemos inteiramente a ele o nosso cuidado.

Confiando plenamente no socorro que vem do Senhor, o único Senhor, aquele que fez o céu e a terra!
Sidone Gouveia

sábado, 24 de dezembro de 2011

Lição 13: A integridade de um líder (VERIFIQUE SEU APRENDIZADO DESTA LIÇÃO DA EBD)


4º Trimestre de 2011  "Neemias — Integridade e coragem em tempos de crise"

Lição 13: A integridade de um líder (VERIFIQUE SEU APRENDIZADO DESTA LIÇÃO DA EBD)

Caro professor, o presente questionário contém cinco questões elaboradas com base no comentário da lição de Escola Bíblica Dominical da CPAD, com a finalidade de ser aplicado para verificação de aprendizado dos alunos e mestres.

MARQUE CERTO OU ERRADO E VERIFIQUE O GABARITO AO FINAL DO TESTE.

1- Neemias era copeiro do rei Artaxerxes quando Deus o chamou a liderar o seu povo num momento de sucesso espiritual e uma tremenda prosperidade econômica.
(  ) Certo  (  ) Errado
2- Quando Deus escolheu a Davi ele era o caçula da família e naquele momento cuidava das ovelhas do pai. Com isto aprendemos que Deus não olha para a aparência do ser humano, mas para o coração. O que agrada ao Senhor é um caráter reto e íntegro. Essa é uma das principais características de um verdadeiro líder.
(  ) Certo  (  ) Errado
3- Neemias não se intrometia na vida espiritual do povo. Homem íntegro e temente a Deus se limitou a reconstruir os muros e as portas de Jerusalém.
(  ) Certo  (  ) Errado
4- Neemias reuniu o povo na praça principal da cidade para ouvir a Palavra de Deus. Todo crente necessita ler e estudar a Bíblia diariamente, para crescer no conhecimento do Senhor.
 (  ) Certo  (  ) Errado
5- O verdadeiro líder adora a Deus, porque sabe que toda a glória deve ser endereçada ao Senhor de toda a glória.
(  ) Certo  (  ) Errado

Gabarito

1- Errado - Neemias foi chamado a liderar o seu povo num momento de profunda crise moral, espiritual e econômica.
2- Certo
3- Errado -  Neemias não compactuava com os pecados do povo. Homem íntegro e temente a Deus, não se limitou a reconstruir os muros e as portas de Jerusalém, mas conduziu a nação a uma profunda reforma moral e espiritual.
4- Certo
5- Certo

domingo, 18 de dezembro de 2011

Toda boa dádiva vem de Deus.


Toda boa dádiva vem de Deus.

“Não erreis, meus amados irmãos.
Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tiago 1:16-17)

Neste trecho das escrituras, o Espírito do Senhor nos ensina que não podemos receber absolutamente nada de bom, sem que isto venha diretamente do nosso bom e amoroso Criador. Também através de João Batista o Espírito Santo confirmou esta verdade: “João respondeu, e disse: O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu.” (João 3:27)
O nosso Deus tem o controle de tudo e esta acima de todas as coisas, todas as coisas estão sujeitas a sua soberana vontade: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” (Salmos 127:1)
Todo bem só pode vir de Deus por que ele é a fonte de todo o bem, por isso Tiago o chama “Pai das luzes”. Tudo que é bom, reto e puro provém dele, ao passo que tudo que é mau provem do seu adversário, o inimigo das nossas almas.
Da mesma forma, o inimigo deseja descarregar em nós todo este mal que ele tem em si armazenado. Enquanto o nosso Deus deseja cumprir em nós todo o seu bem. O Senhor Jesus nos disse que foi por isso que ele veio a este mundo: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” (João 10:10)
Ele se manifestou entre nós para destruir a festa de Satanás e garantir a nossa felicidade: “...Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.” (I João 3:8)
Além de nos dizer que o Senhor é o autor de todo bem, Tiago também nos garante que esta é uma situação inalterável, Deus sempre agirá desta maneira, pois nele “não há mudança nem sombra de variação”.
O próprio Todo-Poderoso afirmou aos filhos de Israel que ele é um Deus imutável, e é por isso que sua misericórdia nos alcança e nós não somos consumidos na nossa miserabilidade: “Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.” (Malaquias 3:6)
Nem mesmo diante de nossa infidelidade é possível que Deus mude, tanto a fidelidade quanto a imutabilidade são características intrínsecas do Pai celestial, está na sua natureza, faz parte do seu caráter, é algo próprio do Altíssimo. Foi isto o que Paulo ensinou ao seu discípulo Timóteo: “Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.” (II Timóteo 2:13)
E é por tudo isto que Tiago amorosamente nos exorta a entendermos que tudo quanto é bom nos vem do nosso Deus. Portanto, de todas estas dádivas devemos usufruir, atentando sempre, porém, para delas usufruirmos dentro de toda a vontade de Deus. Assim, verdadeiramente seremos felizes.

Reconhecendo no meu Senhor a fonte de tudo quanto me faz bem, e de tudo isto me servindo, conforme a sua perfeita vontade para minha vida, assim sou bem aventurado!

Sidone Gouveia